Blogs e ColunasNotícias

A Gênese de Deus segundo Gylvaresthamar (Primeira parte)

A Gênese de Deus segundo Gylvaresthamar (Primeira parte).

Vergymhasículo 1:
“E o homem criou deus à sua imagem e semelhança”. 

§1-Palavras, metaproféticas, anarquistas, atrevidas, porém, socioambientalmente sustentáveis, by //job t, do: Simulata pensador e pretentious philosophus Gylvaresthamar, auto intitulado:
{!! Gymha PAZS }, com antonomásia “Gymha”.

Vergymhasículo 2:
Agraciado pela Sereníssima S.M. Imperial D. Meroca 1ª (e única), com os títulos nobiliárquicos de: “Chevetinho GT”, “Doradinho”, “Nenufar dos Sete Mares”, “Peligro dos Andes”, “Minha Flor de Maracujá”, “Meu Doce de Coco”, “Rei do Congo”, “Rei das Astúrias” e “Rapustão da Rússia

Vergymhasículo 3:
Inspirado nas atuais brutais, irresponsáveis e covardes agressões generalizadas à Natureza, seu Meio Ambiente, respectivos Biomas e todas as Biodiversidades correlatas. Agressões que impulsionam o “efeito estufa e o aquecimento global“, com cruel violência socioambiental cultural.
“Chamam de meio ambiente porque já destruíram a outra metade”.
Laura, 9 anos.

Vergymhasículo 4:
Tendo como referência, Rubem Alves:
“Eu acho que Deus ao criar o universo, pensava numa única palavra: Jardim! Jardim é a imagem de beleza, harmonia, amor, felicidade. Se me fosse dado dizer uma última palavra, uma única palavra, Jardim seria a palavra que eu diria”.

§1-Sugestão. Aproveitem para rever:
E eu ganhei um jardim!!!”
https://www.agazetadelavras.com.br/e-eu-ganhei-um-jardim/

 

Vergymhasículo 5:
Embora não sabendo, até hoje, o que Zaratustra falou;
Assim escreveu o simulata pensador e pretentious philosophus Gylvaresthamar, auto intitulado {!! Gymha PAZS }, com antonomásia “Gymha”.

Vergymhasículo 6: (A Gênese):
No princípio, o Planeta Terra era o Jardim do Éden ou Paraíso, até que o homem sapiens sapiens apareceu, e arrogantemente, “criou um deus conforme a sua imagem e semelhança, querendo subjugar a divina obra natural do “Espírito Santo de Deus”, com o infernal desenvolvimentismo predatório. 

§1-Assim, justificaria a predação socioambiental devastadora, geradora de violência, corrupção e destruição dos Biomas e as suas respectivas Biodiversidades, que fomentam o “efeito estufa e o aquecimento global” e suas consequências apocalípticas.
“As árvores são poemas que a terra escreve para o céu. Nós as derrubamos, as transformamos em papel, para registrar nosso vazio”. (Lorena, 4º primário).

§2-Embora não se possa comer dinheiro“, fomentam-se o “efeito estufa e o aquecimento global“, em troca de qualquer punhado de “grana“; desmatando, queimando, vazando petróleo nas águas e gases tóxicos na atmosfera, impondo monoculturas de exportação, transformando alimentos em biocombustíveis. Objetiva-se exclusivamente, ganhar dinheiro, mas muito dinheiro, e só dinheiro.
“Porque, onde está o teu tesouro, aí estará também o teu coração”. Mat. 6×21

Vergymhasículo 7:
Porém, aconteceu que no começo dos tempos, o Espírito Santo de Deus arquitetou divinamente, a criação de um jardim perfeito, que foi denominado “Jardim do Éden” ou “Paraíso“, também identificado por “Planeta Terra“, acionando as leis cósmicas universais das Físicas Clássica e Quântica, que Ele mesmo idealizou e promulgou, desde sempre.
E Deus estava infeliz. O vazio em que vivia lhe dava tédio. Por isso teve um sonho. Sonhou com um jardim–não há nada que dê mais alegria que um jardim. E decidiu plantar um jardim para ficar alegre”. Rubem Alves

Vergymhasículo 8:
Era o Jardim do Éden ou Paraíso, maravilhoso, lindíssimo, saudável, e o Espírito Santo de Deus se movia sobre a sua Natureza, seus Biomas e todas as suas Biodiversidades, de maneira saudável, respeitosa, equilibrada e socioambientalmente sustentável.

Vergymhasículo 9:
Disse o Espírito Santo de Deus: “Seja o Jardim do Éden, um Paraíso eterno, inigualável, incomparável. Todavia, quando se tornar Planeta Terra, terá de ser protegido pelos seus habitantes, com ações ambientalistas agroecologicamente sustentáveis, a saber: economicamente viáveis, ecologicamente corretas, socialmente justas, culturalmente adequadas, tecnologicamente apropriadas e cientificamente comprovadas”.

§1Sugerem-se desde agora, e para sempre, as “Tecnologias Socioambientais Sustentáveis da Agroecologia”, e não os blá-blá-blás dos vermes humanos, parasitas e sangue-sugas, representados por políticos corruptos, empresários gananciosos e pessoas irresponsáveis ou inconsequentes.

§2-Tratou-se de profecia de “antecipação sacerdotal socioambiental“:
Nós não queremos mais blá blá blá’, disse Greta Thunberg, na COP26 (26ª Conferência das Nações Unidas sobre Mudança do Clima/Glasgow/2021).

Vergymhasículo 10:
O Espírito Santo de Deus viu que em todo o universo, como Paraíso, não existia nada igual ou semelhante ao Planeta Terra, e para conservá-lo, separou a luz (conservacionismo) das trevas (desenvolvimentismo).
“Ora, se a luz que existe em ti é escuridão, como será grande a escuridão”. Mat. 6×23

Vergymhasículo 11:
O Espírito Santo de Deus chamou o Conservacionismo de “Ambientalismo“, e o Desenvolvimentismo chamou “Predação“. Passaram-se a tarde e a manhã do primeiro dia, sem “efeito estufa e/ou aquecimento global”. Aleluia…!!!

Vergymhasículo 12:
Estava instituída também, a gênese dos anjos-da-guarda-socioambientais e dos demônios-da-predaçãos-socioambientais. A partir de então, todas as lutas socioambientais sustentáveis, seriam travadas entre estes dois contendores irreconciliáveis, porque trata-se de luta entre o bem e o mal.
“Ninguém pode servir a dois senhores; pois odiará um e amará o outro, ou se dedicará a um e desprezará o outro. Vocês não podem servir a Deus e ao Dinheiro”. Mat.6×24.

§1-São lutas socioambientais entre o bem e o mal: Reforma agrária produtiva X latifúndios especulativos. Produção de alimentos X produção de biocombustíveis. Agricultura familiar X monoculturas comodities, Agro florestas X correntões, RPPN X mineração. Parques nacionais X empreendimentos imobiliários;

§2-Continuação: Compostagem e biofertilização naturais X adubação química industrial. Biopesticidas X venenos químicos. Controle biológico X controle agroquímico. Produtos naturais X transgênicos, enfim, entre a saúde e a doença, entre a vida e a morte.

Vergymhasículo 13:
Com todo respeito apostólico estratosférico catastrófico anarquista, eu diria com base no vergymhasículo anterior:
Vocês não podem servir ao Espírito Santo de Deus e ao Mercado Financeiro, especialmente à Bolsa de Valores. Ninguém pode servir a Deus e ao dinheiro; pois odiará um e amará ao outro, ou se dedicará a um e desprezará o outro”.

§1– Sugestão de releitura:
Cutucando a vara com onça curta”.
https://www.agazetadelavras.com.br/cutucando-a-vara-com-onca-curta/

Vergymhasículo 14:
Depois, disse o Espírito Santo de Deus: “As águas deverão ser puras e cristalinas para serem potáveis. O solo livre de produtos químicos e pesticidas. Tudo sob um firmamento sem buraco na camada de ozônio e sem gases de efeito estufa. Nada de resíduos químicos cancerígenos nos alimentos, nas águas e nos ares”.

Vergymhasículo 15:
Estava confirmada a gênese das Tecnologias Socioambientais Sustentáveis da Agroecologia, anunciadas no vergymhasículo 10 e §1 podendo agora, ser um mantra: “economicamente viáveis, ecologicamente corretas, socialmente justas, culturalmente adequadas, tecnologicamente apropriadas e cientificamente comprovadas”.

Vergymhasículo 16:
Então o Espírito Santo de Deus projetou o firmamento oxigenado, protegido pela camada de ozônio, ungiu as águas com oxigênio diluído, e ungiu os solos também com a microbiologia natural residente. E assim foi. 

§1-Ao firmamento, o Espírito Santo de Deus chamou Atmosfera, e à crosta, Litosfera. Passaram-se a tarde e a manhã do segundo dia, sem “efeito estufa e/ou aquecimento global”. Nadinha de chuva ácida. Aleluia…!!! 

Vergymhasículo 17:
E disse o Espírito Santo de Deus: “Não desertifiquem os Biomas. É preciso perenizarem-se as nascentes de maneira ecologicamente correta, e para sempre, e adotarem-se práticas de conservação de solos tecnologicamente apropriadas e cientificamente comprovadas“.

Vergymhasículo 18:
Espera-se que entendam que isso, sim, é fundamental para a vida eterna, e não apenas ficarem rezando repetições e ladaínhas, o tempo todo.
“E, orando, não useis de vãs repetições, como os gentios; porque presumem que pelo seu muito falar serão ouvidos”. Mat. 6×7. 

Vergymhasículo 19:
À parte seca da Litosfera, o Espírito Santo de Deus chamou Solo, e chamou Fontes, ao conjunto das águas. E o Espírito Santo de Deus viu que tudo ficou ambientalmente correto!! 

Vergymhasículo 20:
Então disse o Espírito Santo de Deus: “Pelas leis da Botânica que idealizei, cubram-se os solos de vegetação exuberante: plantas que deem sementes e árvores cujos frutos produzam sementes de acordo com as suas espécies.

§1Lembrem-se porém, de discutir e debater os produtos geneticamente modificados e as interações propositalmente ocultas, com os herbicidas e outros agroquímicos. Cumpra-se: “…a universidade existe só para ajudar os homens a transformarem os desertos em jardim…”. Rubem Alves. 

Vergymhasículo 21:
O solo fez brotar a vegetação de uma beleza divina imensurável: plantas que dão sementes de acordo com as suas espécies, e árvores cujos frutos produzem sementes de acordo com as suas espécies. E o Espírito Santo de Deus viu que a Botânica é ecologicamente correta e culturalmente adequada.

Vergymhasículo 22:
Passaram-se a tarde e a manhã do terceiro dia, sem “efeito estufa e/ou aquecimento global“. Nadinha de desmatamentos e/ou queimadas. Aleluia…!!!

Continuaremos na próxima semana. Não percam.

(Acessem as crônicas anteriores, clicando na franja “Blogs e Colunas“, acima do título da matéria atual. Em seguida, pode-se clicar na franja
Próxima página >“, no rodapé da página aberta, para continuar acessando-se mais crônicas anteriores).

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Verifique também
Fechar
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios