Saúde

Novembro Azul e Dezembro Vermelho, conscientização sobre a saúde do homem, e os cuidados no combate a AIDS

Conscientização e prevenção fazem a diferença no enfrentamento deste males.

Novembro Azul

Seja herói da sua saúde!

A Política Nacional de Atenção Integral à Saúde do Homem foi formulada para promover ações de saúde que contribuam significativamente para a compreensão da realidade singular masculina nos seus diversos contextos socioculturais e político-econômicos. Pretende tornar os homens protagonistas de demandas que consolidem seus direitos de cidadania.

O movimento Novembro Azul teve início em 2003, na Austrália, com o objetivo de chamar a atenção para a prevenção e o diagnóstico precoce das doenças que atingem a população masculina, com ênfase na prevenção do câncer de próstata.

Diariamente, 42 homens morrem em decorrência do câncer de próstata e, aproximadamente, 3 milhões vivem com a doença. Conforme dados do Instituto Nacional de Câncer (Inca), foram diagnosticados 68.220 novos casos de câncer de próstata e cerca de 15 mil mortes/ano em decorrência da doença no Brasil, para cada ano do biênio 2018/2019.

É o tipo de câncer mais frequente entre os homens brasileiros, depois do câncer de pele, ocorrendo geralmente  em homens mais velhos – cerca de 6 em cada 10 casos são diagnosticados em pacientes com mais de 65 anos.

Próstata:

É uma glândula do sistema reprodutor masculino, que pesa cerca de 20 gramas e se assemelha a uma castanha. Localiza-se abaixo da bexiga e sua principal função, juntamente com as vesículas seminais, é produzir o esperma.

Publicidade

Sintomas:

Na fase inicial, o câncer de próstata não apresenta sintomas e quando alguns sinais começam a aparecer, cerca de 95% dos tumores já estão em fase avançada, dificultando a cura. Na fase avançada, os sintomas são:

– dor óssea;
– dores ao urinar;
– vontade de urinar com frequência;
– presença de sangue na urina e/ou no sêmen.

Fatores de risco:

– histórico familiar de câncer de próstata: pai, irmão e tio;
– raça: homens negros sofrem maior incidência deste tipo de câncer;
– obesidade.

Prevenção e tratamento:

A única forma de garantir a cura do câncer de próstata é o diagnóstico precoce. Mesmo na ausência de sintomas, homens a partir dos 45 anos com fatores de risco, ou 50 anos sem estes fatores, devem ir ao urologista para conversar sobre o exame de toque retal, que permite ao médico avaliar alterações da glândula, como endurecimento e presença de nódulos suspeitos, e sobre o exame de sangue PSA (antígeno prostático específico).

Cerca de 20% dos pacientes com câncer de próstata são diagnosticados somente pela alteração no toque retal. Outros exames poderão ser solicitados se houver suspeita de câncer, como as biópsias, que retiram fragmentos da próstata para análise, guiadas pelo ultrassom transretal.

A indicação da melhor forma de tratamento vai depender de vários aspectos, tais como: estado de saúde atual, estadiamento da doença e expectativa de vida. Em casos de tumores de baixa agressividade há a opção da vigilância ativa, na qual, periodicamente se faz um monitoramento da evolução da doença, intervindo se houver progressão.

O exame de toque retal e de PSA, são os principais meios para detectar a doença precocemente, quando as chances de cura são maiores e os tratamentos, menos invasivos. Converse sempre com seu urologista sobre o tema, tirando dúvidas e quebrando preconceitos. A detecção e o tratamento precoces podem salvar vidas!

Fontes:

Agência Nacional de Saúde Suplementar
Instituto Lado a Lado pela Vida
Instituto Oncoguia
Sociedade Brasileira de Urologia


Dezembro Vermelho:

Campanha conscientiza sobre luta contra o HIV

O mês de dezembro chegou trazendo a campanha “Dezembro Vermelho”, que reforça a solidariedade às pessoas infectadas pelo vírus HIV e conscientiza a população sobre a prevenção.

No post de hoje, vamos falar sobre o vírus e a doença que provoca a Aids. Atualmente, o HIV acomete 37,9 milhões de pessoas em todo o mundo (estatística até o fim de 2018).

Como surgiu a campanha Dezembro Vermelho?

O dia 01/12 é considerado Dia Mundial de Luta Contra a Aids.

A data foi escolhida pela Assembleia Mundial de Saúde, em outubro de 1987, com apoio da Organização das Nações Unidas – ONU.

No Brasil, a campanha foi aderida a partir de 1988, através de uma portaria assinada pelo Ministério da Saúde. 

Saiba o significado do laço da campanha Dezembro Vermelho

A ideia do laço vermelho surgiu em 1991, quando um grupo de profissionais de arte, chamado Visual Aids, de Nova York, quis homenagear amigos e colegas que estavam falecendo ou já haviam falecido em decorrência da infecção com HIV.

Segundo Frank Moore, integrante do grupo, o laço vermelho foi escolhido devido à sua ligação com o sangue – e também porque a cor transmite uma ideia de paixão.

A inspiração veio do laço amarelo, que honrava os soldados americanos durante a Guerra do Golfo.

O laço vermelho é o símbolo-chave na luta contra a AIDS, reforçando a necessidade da realização de ações e pesquisas sobre a epidemia.

É interessante lembrar que ele foi usado publicamente, pela primeira vez, pelo ator Jeremy Irons, durante a cerimônia de entrega do prêmio Tony Awards, em 1991.

 O que é Aids?

Causada pelo Vírus da Imunodeficiência Humana (HIV – em inglês), a doença ataca o sistema imunológico, que é responsável pela defesa do organismo.

O HIV é um retrovírus transmissível através do contato sexual de forma desprotegida.

Conheça suas características:

  • Infecção das células do sangue e do sistema nervoso;
  • Período de incubação prolongado antes do surgimento dos sintomas;
  • Supressão do sistema imune.

O sistema imunológico é composto por milhões de células de diferentes tipos e funções.

Elas são responsáveis pela garantia da defesa do organismo e pelo funcionamento do corpo livre de doenças.

Os linfócitos T-CD4+ são os principais alvos do HIV e do HTLV, vírus causador de outro tipo de doença sexualmente transmissível (DST).

Na propagação da doença, o que ocorre é a penetração do vírus HIV no interior da célula CD4 para multiplicar-se.

A partir daí o sistema de defesa do corpo humano vai perdendo a capacidade de proteção, tornando-o mais vulnerável a doenças.

Como ocorre a transmissão do HIV?

A transmissão ocorre das seguintes formas:

  • Sexo vaginal sem o uso de preservativos;
  • Sexo anal sem o uso de preservativos;
  • Sexo oral sem o uso de camisinha;
  • Uso de seringa por mais de uma pessoa;
  • Transfusão de sangue contaminado;
  • Da mãe infectada para seu filho durante a gravidez, no parto e na amamentação;
  • Instrumentos que furam e não são esterilizados.

Infelizmente, o preconceito ainda é muito acentuado e, por falta de informações adequadas, a população ainda tem muitos tabus e mitos relacionados à transmissão da Aids.

Confira abaixo o que não transmite a doença:

  • Ato sexual com proteção adequada;
  • Beijo no rosto ou na boca;
  • Suor e lágrima;
  • Picada de inseto;
  • Aperto de mão/ abraço;
  • Sabonetes, toalhas e lençóis compartilhados;
  • Talheres e copos compartilhados;
  • Piscinas compartilhadas;
  • Banheiros compartilhados; etc.

Sintomas da Aids

Como já dissemos anteriormente, quando ocorre a infecção com o vírus HIV, o sistema imunológico do corpo humano é atacado.

A infecção aguda é a primeira fase da doença e é onde ocorre a incubação do HIV, período que varia entre três a seis semanas.

Após a infecção, o organismo leva de 30 a 60 dias para produzir anticorpos anti-HIV.

Bem, os primeiros sintomas são parecidos com os de uma gripe e inclui febre e mal-estar.

Quando a doença avança e as células de defesa sofrem muitos ataques, elas começam a funcionar com menos eficiência até serem destruídas, permitindo que o organismo fique fraco e vulnerável a infecções comuns.

Posteriormente, a fase sintomática é marcada por:

  • Febre;
  • Diarreia;
  • Suores Noturnos;

 Diagnóstico

O diagnóstico da infecção pelo HIV é feito a partir da coleta de sangue ou por fluido oral.

No Brasil, os exames laboratoriais e testes rápidos detectam os anticorpos contra o vírus em aproximadamente 30 minutos.

Os testes também são oferecidos pelo Sistema Único de Saúde, de forma gratuita, nas unidades de saúde da rede pública e nos Centros de Testagem e Aconselhamento (CTA).

Dezembro Vermelho: Campanha contra o HIV

Tratamento contra a Aids

Todas os indivíduos diagnosticados com HIV têm direito a iniciar o tratamento contra a Aids com antirretrovirais imediatamente.

O coquetel de medicamentos impede que o vírus se replique dentro das células T-CD4+, evitando assim, que a imunidade caia e que a Aids apareça.

A Profilaxia Pós-Exposição de Risco (PEP) é uma medida de prevenção de urgência à infecção pelo vírus HIV, hepatites virais e outras infecções sexualmente transmissíveis.

A PEP deverá ser utilizada após situações, como as listadas abaixo, em que exista risco de contaminação:

  • Violência Sexual;
  • Relação sexual desprotegida (sem o uso de preservativos ou caso tenha ocorrido o rompimento dos mesmos);
  • Acidente de trabalho (com instrumentos perfurocortantes ou contato direto com material biológico).

No caso do HIV, a PEP é utilizada com o uso de medicamentos antirretrovirais, visando à redução do risco de infecção em situações de exposição ao vírus.

Considerada uma urgência médica, a profilaxia deverá ser iniciada preferencialmente nas primeiras duas horas após a exposição e, no máximo, em até 72 horas.

Oferecida gratuitamente pelo Sistema Único de Saúde (SUS), a duração da profilaxia (PEP) é de 28 dias, e o paciente deverá ter acompanhamento integral da equipe de saúde.

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios